Bolsinha Vintage: modo de fazer – Parte Final –

 

Antes de continuar, quero chamar a atenção para o fato de que esta bolsa foi criada em 1950 e que os tecidos usados, bem como forros e outros detalhes fizeram com que a modelagem tivesse medidas de acordo e na proporção com o que se pretendia como resultado com aqueles materiais.

Se for fazer sua bolsa, corte os moldes no papel e faça um protótipo ou peça piloto em um tecido do tipo algodão cru, por exemplo, para verificar os acertos que irá precisar fazer nos moldes que talvez fiquem muito grandes ou muito pequenos.

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

image

5 – As imagens que parecem umas cobrinhas referem-se ao vivo aplicado nas alças já estruturadas e na lateral, tanto na borda externa quanto na borda interna. Aliás, se você não identificou o molde é bem aquele oval com a parte do meio vazia para encaixar o topo com o zíper. O desenho, aliás, explica bem isso. Smiley piscando

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

6 – Se você olhar bem na imagem, na figura oval à esquerda com linhas em losangos, verá que o topo com o zíper é costurado nesta fase do trabalho e que esse zíper está no sentido horizontal, o que determina a colocação correta desta parte da bolsa, onde as marcações são absolutamente imprescindíveis para dar certo. Quem fizer a bolsa entenderá. Smiley piscando

image

7 – Depois de criar a parte de cima da bolsa, hora de colocar o fundo. Olha lá na figura anterior de novo e encontre ali um um oval plano que, na verdade, significa o topo/abertura da bolsa e as laterais. Agora, colocando o fundo, teremos um formato novo e final. Para costurar a parte oval ao fundo é necessário abrir o zíper para virar depois e observar bastante as marcações e a imagem acima: as partes mais estreitas desse oval deverão ser costuradas nas bordas superior e inferior do retângulo que representa o fundo e as partes mais largas do oval deverão ser costuradas nas laterais desse retângulo, ou seja, no sentido da altura desse retângulo, a parte maior do mesmo. Foi bem aí que eu quase empaquei quando fui montar meu protótipo no algodão cru e pra dizer bem a verdade foi pura distração, pois além das marcações nos moldes, os desenhos, por mais rudimentares que sejam, explicam muito bem, mostram onde cada lado desses moldes deve ser costurado.

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

Importante dizer – estava me esquecendo – que as imagens com esses riscos em losangos referem-se ao avesso do trabalho.

É muito legal de fazer, acho que vão gostar e fica muito bacana depois de pronto.

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

image

8 – Hora das alças! Lembram-se do molde do suporte das alças? Então, na verdade aquele é o molde das“pontas” das alças que deverão ter 30 centímetros de comprimento pela largura apresentada no molde.

Neste desenho ensina-se a estruturar a parte da bolsa que vai receber as alças, sim, a mais estreita . É sugerido o uso de um pedaço de cartolina dura costurada neste pedaço da bolsa pelo lado do avesso.

No desenho com o pesponto é a montagem da alça: não vamos nos esquecer que as alças são duas e que cada uma tem seu lado interno como costumamos fazer até hoje, certo? Então, é o mesmo de sempre: direito com direito do tecido costurados ao redor e uma pequena parte sem costurar para desvirar. Depois de virada para o direito pespontar.

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

image

9 – Agora a bolsa está no lado direito! Viram a imagem sem os traçados? Alegre Então, esta imagem explica que é hora de acertar as marcações e colocar as alças que estarão sobre a parte estruturada com cartolina como vimos anteriormente.  Acredito que sejam fixadas com rebites. Claro que se trata de uma interpretação do que foi escrito em 1950, então se for fazer essa bolsinha, utilize suas próprias técnicas, ok?

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini

image

10 – Aqui o traçado do desenho mudou, o que significa que este é o forro que deverá ser feito do mesmo modo que foi feita a bolsa.

image

11 – Bolsa do lado direito e a costura do forro é feita no zíper depois de se combinar as costuras do forro com as da bolsa. Não foi explicada a técnica para se fazer isso. Alegre

Espero que tenham gostado, que seja útil a muitos e que, principalmente, se alguém tiver interesse em divulgar este trabalho que o faça de forma digna e ética, mencionando a origem de todo este material, incluindo o original que deu início ao meu tutorial.

Original AQUI

Outras partes:

Modelagem 1
Modelagem 2
Modo de Fazer 1

Texto e tradução de autoria de Sônia Regina Franceschini.

Esta entrada foi publicada em Bolsinha Vintage: modo de fazer – Parte Final -. Adicione o link permanente aos seus favoritos.